Blog

Soldagem ferro fundido – Recuperação de Peças de Ferro Fundido

28 de abril de 2021

Para a soldagem do ferro fundido é utilizado eletrodo à base de níquel. A técnica mais usada é a solda a frio, na qual o soldador executa cordões curtos, alternados e martelados. Esse procedimento traz grandes benefícios:

É conhecido como “ferro fundido”, ou “fofo”, o grupo de ligas de ferro que possui teor de carbono superior a 2%. Diferentes tipos de ferros fundidos (cinzento, nodular, branco e maleável, entre outros) podem ser obtidos em função da adição de elementos de liga ou do tratamento térmico imposto durante sua fabricação. Esse grupo de ligas apresenta soldabilidade variável, sendo, em geral, mais difícil que a dos aços carbono e baixa liga.

São duas as técnicas empregadas na recuperação por fusão desses materiais: soldagem a quente e a frio.

Soldagem a quente

É empregada quando são desejadas propriedades mecânicas e aspecto visual (coloração) próximo ao material a ser soldado. Nessa técnica, são empregados consumíveis de soldagem com composição química similar ao metal de base. Existem algumas dificuldades no emprego da soldagem a quente que limitam sua utilização: necessidade de pré-aquecimento a altas temperaturas (acima de 350°C) e resfriamento lento pós soldagem.

Soldagem a frio

É mais difundida que a soldagem a quente. Nela, geralmente, que depositam ligas à base de níquel e níquel ferro. Por haver necessidade de baixo aporte de calor, o processo mais indicado é a soldagem com eletrodos revestidos.